terça-feira, 26 de julho de 2011

Ártemis, a donzela caçadora.

As Flechas de Ártemis

Ritualizar nos conecta não só com a face terrena de nossa existência como também abre caminho para as portas de nosso mundo espiritual, quando nos pré dispomos a uma vivência estamos nos permitindo equalizarmos com o que há de mais natural e puro em cada ser, todos possuem uma face divina que deve ser cuidadosamente analisada e retirada da hibernação.
Quando nos permitimos sentir e nos unificar com determinado espírito natural juntamos nossa essência com aquela que já há na natureza, podendo assim, futuramente identificar os caminhos que depois de tais vivências já foram assimilados, aprendidos e vencidos.

A Deusa protetora da caça e dos partos também é reconhecida pela sua face libertadora, sendo relacionada ao quadrante leste  nas mais diversas ramificações da wicca e bruxaria, Ártemis é a representação da energia selvagem da Grande Mãe, a guerreira destemida , a eterna donzela que traz o sopro da vida.

Irmã gêmea de Apollo, personifica a liberdade feminina e reencontro com a criança interior que habita em cada mulher, esta antiga Deusa da caça foi retrata pelos gregos como a padroeira das filhas da Lua, compondo juntamente com Selene, a rainha dos céus e  Hécate, a Senhora o submundo,a tríplice grega.
Ártemis é a eterna antítese presente na alma feminina, é a Deusa da caça e aquela que protege os animais, da castidade que honra os ritos de fertilidade.

É o princípio a força e da criação, foi honrada em diversos ritos gregos, e teve como pré-requisito aos seus sacerdotes a liberdade eterna. A  Deusa da Lua se faz presente diante de desafios e do que é novo e desconhecido, punindo os que se esquivam do destino traçado para ser vivido e apoiando aqueles que como ela, decidem deixar comandar a sua face Guerreira, Ártemis é mãe que cuida e põe limites mas também é aquele que protege e intervém a favor dos homens para os com Deuses, a filha de Leto é a representação das mudanças de fases da vida.

Princípio do Mito

Filha de Zeus e Leto,esta divindade nasceu na ilha de Delos e era a personificação da pureza e da castidade, protetora dos jovens e das donzelas que conservam a inocência e virgindade. Sua mãe, ao ficar grávida, despertou a ira de Hera, esposa de Zeus, e por isso foi perseguida por ela de tal forma que quando se aproximou a época do parto, lugar nenhum aceitava recebê-la por temer a vingança da deusa. Somente na ilha de Delos ela conseguiu abrigar-se para dar a luz aos gêmeos que esperava, mas como Ilífia, deusa dos partos e filha de Hera, foi retida pela mãe no Olimpo, Leto ficou sozinha. Ártemis foi a primeira a nascer, e então ajudou Apolo a sair do ventre materno. Testemunha das dores sofridas por sua mãe no momento do parto, Ártemis desenvolveu em razão disso uma enorme aversão pelo casamento, obtendo de seu pai permissão para não se casar e permanecer sempre casta. Essa foi a razão pela qual recebeu dele uma comitiva formada por sessenta ninfas do mar chamadas Oceanias.
Ártemis ,deusa da caça e a mais pura e casta das divindades, sempre  foi uma fonte inesgotável da inspiração dos artistas. Ela era, ao mesmo tempo, nobre e bela, severa e elegante, ofuscando com sua presença todas as ninfas que compunham o seu séqüito.
É representada, como caçadora que é, vestida de túnica, calçando coturno e trazendo a aljava sobre a espádua, com um arco na mão e um cão ao seu lado.


Vivênciando a Face Donzela da Deusa

A lua em seu crescer, personifica a face casta e livre da Deusa, espere um dia em que possa reconhecer o crescente lunar , fique em um lugar aberto e faça seus pedidos a ártemis enquanto a invoca através de sua dança sagrada ,com movimentações similares a de quem defere uma flecha em direção à lua.

Artemis é objetiva e tenha certeza de seus pedidos e esteja convicto.

invoque -a para: tornar-se independente , ou livre de algo que o estagna, atingir objetivos e metas

suas cores são :
 o Branco representando a castidade da Donzela e o verde a ligando-a com a face da caça.

aroma : artemísia

Nenhum comentário:

Postar um comentário