sábado, 4 de janeiro de 2014

Thurisaz, vencendo medos.

Em fehu obtém-se o começo, o fogo primordial, a ideia, subsequentemente 
encontramos a manifestação da ideia, uruz. Por fim chegamos ao primeiro caos após a criação, representação do limiar de consciência/ inconsciência, Thurisaz.
Thurisaz faz menção ao martelo de Thor - Mjölnir- que executa a justiça divina e protege de ataques energéticos.
Relacionada ao “demônio medo”; Thurisaz fala da floresta escura que carregamos internamente e de quanto podemos tornarmos escravos do próprio medo.
Para os nórdicos os Deuses eram manifestação da consciência, enquanto sua equivalência os gigantes de gelo (Jötunn) representavam forças da natureza em descontrole. Em sua cultura não havia a dicotomia de bem e mau, inserida posteriormente pelo cristianismo, fragmentando a espiritualidade em Deus e Diabo.

Thurisaz é relacionada a alegoria do espinho, que da mesma forma que protege é capaz de ferir. O espinho que defende a rosa foi atribuído a mortalidade do homem, , enquanto a Rosa então principio feminino manifestava a imortalidade, desta forma relacionando o princípio ativo e físico à renovação e o princípio passivo e espiritual à imortalidade.

Thurs é o ensinamento primordial de sombra, que lembra nossa face escura capaz de tornar perspicaz quanto aos perigos próximos e que também pode acarretar processos profundos de destruição interna.

Da mesma forma que o medo pode ser transformado em cautela e cuidado, pode paralisar, a insegurança é capaz de levar a processos de ansiedade, levando a mente à um excesso de futuro permanente, resultando na não ação.
Quando a sombra manifesta-se busca a compensação de sua infelicidade, seja no álcool ,doces, cigarros. O espírito busca incessantemente uma forma de anular a dor, anestesiando a consciência. É então que thurisaz fala, o caos é um potencializador para a criação de uma nova realidade, para uma nova vida. Não mantenham-se escravo dos próprios medos e angústias.
Thurs, pede para que não deixemos a agitação e a irritação tomarem conta de nossas ações, pede para que observemos as causas da situação em que estamos, tenha paciência consigo mesmo.
Use o potencial de despertar em thurisaz para a ativação.
Desperte para dentro!
Por Moara Steinke.

Nenhum comentário:

Postar um comentário