quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Uruz, O domínio da força.


Uruz, O domínio da força.


A segunda runa do Futhark , Uruz, representa o auroque – O bisão mais forte do rebanho –
Aqui o potencial de Fehu ganha forma, revelando o mistério do uso sábio e consciente da força.
Em Uruz há um grande poder de estruturação, manifestação, cura, porém como mistério se não conscientizada leva a falta de ânimo, cansaço demasiado, a manifestação inconsciente da vontade.Viver à sombra de uruz é não manifestar a verdadeira vontade, e sim tentar buscar ansiosamente manifestar, independente de funcionalidade e bem-estar, é fazer e fazer, sem erguer os olhos a utilidade da ação.
Uruz é relacionada à mãe da manifestação pela mitologia nórdica tendo sua equivalência, a sagrada vaca Audhumbla, a qual possui figura importante no mito da criação.

“Seja o que for que faça, se você o faz com alegria, se o faz com amor, se o seu ato de fazer não é meramente econômico, então ele é criativo. Se algo cresce em seu íntimo como conseqüência, se isso lhe traz desenvolvimento, então é espiritual, é criativo, é divino.”
( A Sudden Clash of Thunder Chapter 4)
Demonstrando desta forma a capacidade criadora da consciência quando a força é direcionada,.A necessidade de conscientizar instintos se faz fortemente presente no símbolo místico de uruz, é o momento de reconhecer e valorizar o próprio poder pessoal já existente, utilizando sabiamente os próprios potenciais criadores.
O touro domesticado é capaz de transportar cargas, arar terra, empreender moeda, o touro em puro instinto selvagem serve à única vontade de vida-morte-vida.
O auroque contemporâneo está vestido de instinto humano, enquanto a consciência se torna seu domesticador.

O amadurecimento da força pouco está relacionado a capacidade de coerção, a força esclarecida revela um estágio de iluminação, da mesma maneira que o homem evolui e domina feras naturais, uruz aponta para dominação da própria face instintiva pela consciência.
É a inteligência que doma a brutalidade; Um dos ritos de passagem masculino na sociedade nórdica consistia em vencer o auroque apenas com a força das mãos, sendo assim o aspirante munido unicamente de inteligência para a conquista.
A percepção de como empregamos nossa força e quanto ela nos é favorável ou destrutiva é a indicação de uruz.



Moara Steinke

Nenhum comentário:

Postar um comentário